Apenas plante, pois alguém irá vim colher

plante

O mundo, as pessoas estão precisando a cada dia que se passa de pensamentos positivos, de boas ações, de menos guerra, menos desajustes emocionais. Estão famintas de o que comer e fartas de bons alimentos. A diferença está no que estamos plantando para a colheita ou no que realmente estamos procurando para colher.

Muitos desejam flores em seus jardins, mas se recusam a sujarem as mãos para que possam tê-las, ou ainda mais, não querem ser semeadoras de sementes férteis que virão se transformar em belos frutos. Borboletas vêm e permanecem naqueles jardins do qual tem belas flores. Você tem feito um depósito de borboletas?

É um mundo de pessoas sem tempo, de seres com falta de paciência ou quem ousa a acreditar de criaturas sem sentimentos.

Apenas plantar, para que alguém venha colher. Apenas plante. Não fique esperando que lhe tragam os sabores da vida, plante para que venham colher e possa saborear a vida de outros. Plante amor, plante paz, plante sabedoria, ouse a plantar tudo aquilo que faça teu jardim crescer, que venha a torná-lo num belo depósito de borboletas.

Pessoas querem, precisam e necessitam de boas colheitas, muitas já não ousam mais plantar, perderam o sabor da vida, de belos plantios. Plante para essas pessoas também. Não fique injuriado em que venham colher em teu pomar, mas fique agradecido por ter um a quem possa alimentar novas pessoas. Não cultive somente para si, entretanto para aqueles que não faz parte de seu círculo de conhecidos. Porque não adiantará ter o mais belo jardim, plantação e não ter para quem lhe oferecer, tudo nele se perderá, inclusive todo o seu trabalho como cultivador de belas borboletas.

Aprenda a cultivar pessoas para que possa colher sentimentos. Aprenda a cultivar amor, para que ele possa se tornar ações.

Belas plantações serão contempladas por todos e muitos virão de longe para conhecer o seu jardim com as mais belas borboletas e frutos gerados com sua dedicação, amor e carinho. Para colher belos frutos antes será preciso de uma bela semente. E essa semente nada mais é, do que você. Se supere cultivando a ti primeiro, para que possa crescer forte, dar bons frutos e lançar novas sementes a novos terrenos.

Não fique esperando reconhecimentos, mas boas razões para que possa continuar. Não fique esperando tempos bons para plantar mais uma semente, mas escolha plantar todo dia, mesmo acreditando que talvez não venha a dar frutos, somente a lance, espalhe elas por onde passar, faça novos caminhos. Porque alguém irá ver seus feitos e irão querer pomares como o seu.

Apenas cultive, pois alguém irá vim para colher.

O segredo da vida é plantar coisas boas para colher coisas boas.

Ana Moreira


Um belo dia para vocês.

Anúncios

Quando abandonei Deus

Certo dia meio cabreiro com Deus sai de casa com ele, andei quilômetros questionando sua conduta sobre minha vida, peguei em seu braço e o puxei brabo com a situação ao qual tinha mim fardado a ter, eu como seu filho não entendia o castigo. Então discuti com meu pai soltei tuas mãos olhei piedosamente para seu rosto onde não se conseguia ver sua fisionomia pois o sol me cegava, e ali parado olhando para ele me senti abandonado, abaixei a cabeça num gesto de “estou insatisfeito com a situação“, lhe dei as costas e voltei pelo caminho pedregoso ao qual tinha vindo, não olhei por cima dos ombros, pois a raiva me dominava. Tinha andado quilômetros naquele dia, até que cheguei em casa, já tinha saudade, apesar de estar a poucas horas longe dali.

Corri, entrei em casa, pensando “Deus já deve estar aqui, mas não adianta pedir desculpas, pois não pretendo perdoa-lo”, fui logo dizendo num tom arrogante e alto: Deus escuta aqui o que vou falar, pois eu não pretendo lhe perdoar, dei uma pausa a espera de uma voz branda a mim questionar. Esperei por alguns minutos e tudo que me voltou como resposta foi meu eco dizendo que não ia perdoar.

Eu achando que meu pai ainda estaria voltando para casa decidir deitar, mas logo o sono veio e fui despertar somente no outro dia depois das nove horas.

Decidi então caminhar pela casa discutindo com Deus, soando a voz alta pra que pudesse logo retrucar “Deus, não lhe entendo como pôde, logo você, me abandonou pra nunca mais voltar“, mas outra vez apenas o eco me foi retornado e numa arrogante voz de mal educado retrucou “logo você me abandonou, pra nunca mais voltar“.

Já se passaram três dias e não entendo, meu pai não voltou, Deus estaria perdido ou quem sabe a mim pregava uma peça, andando fui logo dizendo: pai sai da onde estiver pois sei que tem me ignorado. Mas dessa vez nada soou, nem mesmo o eco.

Pensando em ter sido abandonado pelo pai fiquei brabo e gritei, Deus aparece, pois o culpado logo foi você que puniu a mim que sempre o adorei.

Passaste já uma semana e Deus não mais retornou, nem mais apareceu, então foi que eu percebi que uma enfermidade a mim atacou, começou rasteira mas logo se alastrou, então supliquei: pai aparece pois agora rogaste uma praga a mim seu filho.

Três mês já se foram, minha fala já quase não sai, deitado na cama do pai esperando ele voltar ao passar a mão debaixo do travesseiro fui sentindo um livro a palpar, puxei ao meu encontro e entusiasmos me eram brotados a ler na capa manuscrita com letras grandes quase desaparecidas “Diário de Deus”  e abaixo bem pequenininho quase impossível de ler estava um subtítulo “cuidado ao ler, pois tem o poder de lhe converter“, sem entender peguei esperando ali achar Deus, descobrir onde meu pai havia se escondido de mim.

Abri o livro diário mais para meu espanto não tinha nada somente páginas em branco, fui passando uma a uma até então que pelo meu susto algo aconteceu, tinha um texto se formando, ali naquele exato momento, como se alguém estivesse o escrevendo no momento então ao terminar logo li o texto ao qual percebi.

Levantei desesperado e fui logo me perguntando e aos prantos pedindo perdão “Deus, meu pai, me perdoa“.

Percebi que Deus não tinha se escondido de mim mas eu que estava tão cego de raiva que deixei ele ser perdido. Sai desesperado e pela cidade fui logo gritando: alguém viu meu pai, eu o abandonei, sou um filho mal criado, e logo o neguei, alguém viu Deus? – Era tudo o que eu perguntava.

Então foi aí que percebi, eu tinha perdido, abandonado meu pai, Deus.

Quase sem forças para andar e com uma das pernas a rastejar decidir logo no caminho voltar, irei procurar Deus a onde o abandonei.

Foi então que percebi que o caminho longo era cheio de pedras e espinhos, como eu um pobre filho mal criado com uma das pernas a rastejar irei chegar ao encontro de Deus?

Respirei fundo e fui, um caminho de apenas algumas horas tinha se tornado uma jornada de dias que se intercederam por fome, sede e cansaço, um caminho que vi que eu não mais podia. Deitei sobre as pedras e pro céu olhei, clamei a meu pai.

E algo aconteceu, Ele logo apareceu.

Com as pernas rasgadas pelas pedras e com o cansaço a mim dominar achei que era apenas ilusão, então foi quando percebi que uma mão a mim era estendida, era a mão de Deus meu pai dizendo que consegui.

Ao olhar para Deus meu pai não resistir o abracei e logo chorei, pedi perdão e o beijei nas mãos que tinham uma espécie de ferida não antes notadas por mim.

Fui logo falando “eu lhe perdi meu Deus, achando que era culpado pelo meu desespero eu o abandonei, depositei minha arrogância em ti, mas pai, eu percebi que sem você não mais posso seguir“.

Deus como meu pai me pegou no colo e carregou, disse que nunca me abandonou sempre esteve ali. Perguntei sobre suas feridas e a resposta me corroeu pelo mau filho que não as senti.

As feridas foi o preço meu filho que tive que pagar ao ver que estava sozinho pro mal não te pegar, mas agora está tudo bem pois não mais sofrerá pois como todo filho arrependido logo voltou pro pai.

Então eu percebi o preço que ele teve que pagar, e ao ler o diário logo entendi que pro pai devia voltar.

Lucas 12:34 – Porque, onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração.


Nunca se permita ao abandonar, o perder Deus. Ele fará tudo por você, mesmo que você pense que Ele o abandonaste. Jesus Te Ama. abraços.

Amor perfeccionista

Viemos a esse mundo e nele aprendemos o significado do amor, temos a necessidade de ter alguém ao nosso lado, queremos compartilhar nossas tristezas, alegrias, com um alguém. Temos a ambiguidade no querer, estar, compartilhar.

O amor entre duas pessoas é algo que acontece de forma natural, seja com o tempo, amizade ou destino do conhecer, topar, no apresentar. Algumas pessoas têm mais facilidade para se apaixonar, amar, se doar. Outras possuem dificuldade, constrói uma fortaleza contra o amor ao seu redor, mas a verdade é que viemos para amar e buscamos descontroladamente alguém para nos amar, receber e se doar.

Mas, amor, essa palavrinha com 4 letras, 2 sílabas e milhões de significados que faz nossa mente borbulhar, ferver, se inquietar possui várias formas de achar o seu significado, e tendo um deles irei comentar.

Amor Perfeccionista.

Significado de perfeccionista . O que é perfeccionista: 1- Mania de perfeição em tudo que faz. 2- Pessoa que acredita que a perfeição é o limite.

Um amor que busca a perfeição, se aperfeiçoar, que se acha incapaz até de amar, ah! O amor perfeccionista, que faz qualquer coração se desapegar, apaixonar, dizer eu te amo, se contrair e lutar para até mesmo não mais amar. Um amor cheio de instruções, cheio de “ao pé da letra”, “se não for assim, não dá”, ou até mesmo “imperfeito de mais para amar”.

Amor perfeccionista, aquele que te aperta por dentro, trinca seu coração, lhe faz amar e duvidar, te coloca para dormir com mil e um pensamentos e ao amanhecer lhe faz acreditar, mas, imperfeito demais para amar.

Esse amor é aquele que te faz buscar a perfeição no outro para poder se doar, amar, e até mesmo casar. Um amor que não te deixa amar, mas acaba sendo amor. Talvez amor solitário, amor de momento, amor sem jeito com um querer de “acho que posso dessa vez amar”. Amor perfeccionista esse amor doido, descontrolado.

O amor perfeccionista te afasta das pessoas, te deixa incapaz de si amar e amar. Ah! Esse sim é o amor perfeccionista, com pensamento a todos os instantes de se devo ou não devo amar, bonita ou feia, cabelo ruim ou bom, gentil demais ou muito arrogante, para se amar. Afinal qual o conceito desse amor descontrolado capaz de amar e não amar.

Esse amor é aquele que te torna incapaz de si amar, que procura sempre a perfeição em si mesmo, e com isso acaba achando que todos têm que se tornar bonecos com todos os lados iguais sem nenhum defeito de fábrica. Pois a imperfeição nesse amor não se torna tolerável quando quem o conduz é o perfeccionista, a pessoa que acaba exigindo “todos os lados iguais” de si mesmo, esse acaba criando o amor perfeccionista, capaz de amar e não amar.

Amor, amar, criar, ou copiar, esse desajeitado jeito de se amar. Amor perfeccionista.

Mas afinal como se guiar se o amor não conduzimos e como amar se não existe a perfeição? Talvez se tornará solitário quem cria o amor perfeccionista ou quem sabe este faz par com outro amor perfeccionista, e a vida acaba se tornando um manual de instruções com passo a passo de como não se amar.

Esse texto poema faço referência a esse amor que alguns talvez possa ter, que não te deixa amar e nem si amar, que a todo instante está procurando a perfeição, começa a amar, mas o deixa pra depois pois imperfeito demais para amar. Esse amor tem que ser tratado pois temos que apreender que não somos e nem acharemos alguém capaz de ser perfeito, e nessa busca constante de perfeição acabamos sempre deixando o amor passar. E com ele o tempo também passará e a pessoa perfeita nunca chegará.

Amor perfeccionista, um amor desajeitado de ser, mas que busca intensamente alguém que se encaixe nos requisitos de amor perfeito para se amar. Nosso erro pra quem sofre desse amor como eu, é achar que nunca somos bons o suficiente e que o outro também não irá ser para nós. Queremos alguém que preencha nossa ficha de pessoa inexistente. Uma pessoa que nunca iremos encontrar.

E com isso vamos deixando o amor, a felicidade passar. Intendo que esse amor talvez precisa de um psicólogo pois amor perfeccionista atrapalha, te deixa incapaz de amar mesmo sendo um amor.

Um jeito para se concertar o que se cria sozinho talvez seja não cobrar tanto das coisas, de mim, de você, seja talvez entender, querer compreender, que somos todos imperfeitos e que o único amor perfeccionista que vou encontrar vai ser o meu e somente meu, pois quem ama no modo perfeccionista ativado também mesmo que encontre outro assim do mesmo jeito se tornará imperfeito para preencher a vaga do amor inexistente.

Que saibamos abarcar que desse amor só se sobra a solidão. Então vamos nos internar no nosso subconsciente e dizer para nós mesmos todos os dias: “eu sou capaz de me amar e amar, sou capaz de aceitar as imperfeições do outro e intender que também sou imperfeito”.

Sábio é o ser humano que tem coragem de ir diante do espelho da sua alma para reconhecer seus erros e fracassos e utilizá-los para plantar as mais belas sementes no terreno de sua inteligência.

Augusto Cury


Um abraço forte, cheio de amor (não mais o perfeccionista), e até o próximo post, amigo viajante da internet.

As pessoas boas devem amar seus inimigos

Começo o post com essa frase incrível de Seu Madruga da turma do Chaves, onde ela deixa bem clara que devemos seguir os ensinamentos a que nos foi passado.

Marcos 12:31 – Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Ou seja devemos amar o próximo mesmo que esse seja o nosso inimigo. Pois Jesus nos ensinou que devemos amar como a nós mesmo e quem não quer ser amado incondicionalmente, com um amor verdadeiro? Argumento que raramente acontece, deixamos o rancor, o medo, a angústia e o ego sobressaltar mais alto que o ensinamento de Deus. Desobedecemos ao Pai por priorizar nossos comportamentos bárbaros, desajeitados e sem sentido algum. Nos obrigamos a mergulhar no mar da intolerância ao próximo, deixamos de ter respeito, uma característica, uma qualidade, indispensável em nossa vida. Continuar lendo